• pauloalcantara65

Bogotá e Cartagena

Muitas montanhas. Os Andes se dividem aqui em três cordilheiras. Planícies verdejantes, cafezais, catedral de Sal em Zipaquirá, terras banhadas por dois oceanos, mar transparente do Caribe, corais, vida mansa, pássaros, começo da América do Sul. Explosão de cores em tudo, nas fachadas das casas, nas roupas, na natureza exuberante, na frutas, em todas as paisagens e coisas. Frutas saborosas, maduras e coloridas, “plátano” (banana) verde e amarelo, limonada de coco, arroz de coco, frutos do mar, arepas, café forte e cheiroso, ah.....

Fachadas das residências em Bogotá
Limonada de coco

Muralhas, canhões, história de sangue e suor, conquistas, batalhas, piratas, ouro, prata, esmeraldas, vice-reinado da Espanha, índios, Simon Bolívar,  independência. Cumbia e Vallenato, ritmos originários da Colômbia, sons caribenhos, muito alegres e dançantes.

Berço do escritor Gabriel Garcia Márquez e seu realismo mágico. Povo acolhedor, receptivo, alegre, religioso e trabalhador. Ficou uma boa impressão dos colombianos.


Crédito da foto: Claudia Alcântara

A Colômbia é tudo isso, e muito mais. Do que vimos em Bogotá e Cartagena de Índias, dá pra se ter uma ideia do todo. Cidades bastante seguras e limpas (ao contrário do que muita gente pode pensar). Consciência de que o turismo deve ser planejado, organizado e bem mantido, tudo em prol dos visitantes, mas também, e principalmente, dos colombianos, que se beneficiam dos ganhos obtidos com um turismo sério e sustentável, gerando renda e desenvolvimento.

Uma semana para visitar as duas cidades, Bogotá e Cartagena, é o tempo justo, menos não dá! Dá para conhecer e aproveitar!. Três dias em Bogotá e quatro em Cartagena, ou o contrário. Menos dias só daria para uma cidade... Em Bogotá, os três dias nos deixaram com um gostinho de quero-mais, mas isso é bom...voltaremos um dia! O ideal é ficar na capital mais um dia pelo menos. Com o voo semanal da Avianca, direto Fortaleza-Bogotá-Fortaleza, é perfeito. Para mais dias, saindo de Fortaleza, só por outras companhias aéreas.

Bogotá

É uma cidade fria e chuvosa, a média de temperatura anual é 14 graus. Cidade imensa, mas muito bem organizada, com quase 7 milhões de habitantes (censo de 2005). Ruas e avenidas bem conservadas, arborizadas e seguras, todas numeradas, como em Nova York.  Possui um eficiente sistema de transporte público (Transmilênio), com muitos ônibus articulados, alguns inclusive com três módulos! Pela cidade se vê muita, mas muita gente se locomovendo de bicicleta pelas inúmeras e bem sinalizadas ciclo faixas e vias. Nos informaram que depois do futebol, o ciclismo é o esporte mais apreciado no país. Bairros interessantes, bonitos e alguns “letrados” (Zona T, G, M, etc), denominados assim por suas características locais (exemplo: Zona “G” de gourmet, com muitos restaurantes de alto nível).


O centro histórico, ou região da Candelária, é muito pitoresco, fácil de passear e nele podemos visitar ruas, praças, mercados e várias construções de importância histórica, cultural e religiosa, tais como:

Catedral primada
Casa de Nariño (Palácio presidencial)
Praça Simon Bolívar
Praça Chorro de Quevedo
Teatro Colón
Igreja da Candelária
Casa da Moeda
Museu do Ouro
Museu Botero

Próximo ao centro podemos ir ao monte Monserrate (3.152 metros), de onde se tem uma vista espetacular da cidade. No topo, um bonito e florido caminho leva à Basílica do Senhor de Monserrate, importante local de peregrinação da cidade. Pode-se almoçar lá em cima apreciando a grande urbe lá em baixo. Para subir e descer, só de teleférico ou funicular, se não quiser ir a pé como os peregrinos.


Boa opção também é ir conhecer Usaquén, destino mais que recomendado por nós para um passeio tranquilo e com muitas opções gastronômicas. Usaquén era um povoado indígena até 1777 nos arredores de Bogotá que foi posteriormente incorporado à capital (hoje é como se fosse um bairro da capital). Guarda ainda as características de um vilarejo pacato, com sua pracinha, igreja, casario antigo e tudo mais. Atualmente tudo muito bem conservado e limpo. Aos domingos vale a pena conferir o mercado de pulgas que lá acontece. Excelente passeio, muito para ver, muito para curtir!


Cartagena

Ao chegar em Cartagena de Índias vindo de Bogotá com seu clima ameno, somos recebidos pelo calorzão da cidade, que nos dá boas vindas. A exuberância de cores em tudo logo enche nossos olhos!

Cidade com muita história. Invasões, batalhas, conquistas, espadas e balas de canhão. Porto em localização estratégica. Um dos principais centros de comércio de escravos e trânsito de metais e pedras preciosas entre a Espanha e suas colônias nas Américas. Uma das muralhas mais bem conservadas da América do Sul.


Ótimo para passear (mas proteja-se bem do forte sol) pelo centro histórico, que é patrimônio da humanidade pela UNESCO. Ruelas estreitas, sobrados com lindas sacadas em estilo espanhol. Fachadas com muitas cores. Igrejas várias. Cada esquina é uma surpresa e um encanto. Belíssima!  Cores e mais cores, pra tudo que é lado! Passear de carroça ou de bicicleta pode ser também uma opção interessante.

Merecem visita duas atrações fora da cidade murada, uma de cunho histórico e militar e outra de cunho religioso. Um é o Castelo San Felipe de Barajas, cuja construção teve início em 1536. É a maior obra militar espanhola no Novo Mundo. O outro é o Convento de Santa Cruz de La Popa (1607), da ordem dos agostinhos. Lá de cima se tem uma visão bem ampla da cidade. A religião católica é um traço marcante na cidade.


Vendedores de frutas coloridas e saborosas ao longo do caminho, e um cheirinho presente de café! A comida merece destaque. Em Cartagena, come-se muito bem obrigado! Comida local e de outros países também. Recomendo um delicioso ceviche (prato típico peruano) acompanhado de um branco geladinho. Pra sobremesa, diga “ummmmm” ao provar uma geladíssima e fresquíssima paleta (picolé ao estilo mexicano) de fruta, de preferência, que combina mais com o clima. Não perca o de guanabana com arequipa, uma espécie de graviola com doce de leite. É de chorar!

Ceviche
Vendedor de Frutas
Paletas

A sugestão é relaxar, abrir bem os olhos e sair caminhando sem pressa e se perdendo pelas ruas e becos dessa linda cidade. As cores e a história de Cartagena te guiarão. Salud!

Para se emocionar e recordar, assista o vídeo da música “Tierra del Olvido” do projeto “Playing for Change” em disponível no Youtube. (*) Texto: Paulo Alcântara, para a TERRATUR. Crédito das fotos: Paulo Alcântara, exceto onde indicado de outra forma Fortaleza, março de 2015

1 visualização